Posts

, , ,

Possibilidades da entrada do Uber para o setor de Transporte de Cargas

 

As novas tecnologias seguem seu ritmo expansivo e, com relação ao mercado de cargas rodoviárias, não poderia ser diferente. Se você já ouviu falar do Uber, um aplicativo que oferece o serviço de transporte de passageiros nas cidades, saiba que temos uma empresa similar no setor de fretes.

O fundador da empresa, o Mexicano Oscar Salazar, decidiu ampliar o alcance da chamada economia compartilhada (princípio que defende consumir um serviço sem que seja necessário investir na infraestrutura necessária) e criou uma ferramenta orientada ao transporte de mercadorias. Com isso, aproveita a disponibilidade de caminhões para realizar fretes sem que seja necessário contratar diretamente uma transportadora.

Dessa forma, nasceu a ‘Uber dos Caminhões’. Primeiramente, no Estados Unidos, mas a plataforma já se encontra em funcionamento no Brasil. A CargoX conecta clientes e caminhoneiros autônomos e promete prestar um serviço dinâmico, de qualidade e que pode custar até 30% a menos em relação aos fretes tradicionais.

O funcionamento é semelhante ao da plataforma Uber, que trabalha com um cadastro de prestadores de serviços e os localiza através de telefonia celular. Quando surge uma demanda, o motorista que se encontra mais perto do pedido é acionado e procede-se com o fechamento do pedido. Pra dar uma ideia do volume de veículos, já são mais de 100 mil cadastrados.

Quem comemorou a possibilidade foi o Setor Agrícola. De acordo com Hélio Sirimarco, vice-presidente da SNA (Sociedade Nacional de Agricultura), “os ganhos do produtor se veem beneficiados por todas as iniciativas que reduzem o custo relacionado ao transporte das mercadorias”.

shutterstock_508483729

Processo Seletivo

Os motoristas que se registram na plataforma CargoX passam por um processo de avaliação e são selecionados e treinados antes de realizar qualquer frete. Entre outros aspectos, são levados em conta fatores como incidentes (furtos, extravios, acidentes) e as condições do veículo usado para os transportes. Para se cadastrar, seja como operador de fretes ou caminhoneiro, basta completar o formulário disponível nesta página.

Maximização de recursos

No sentido de potencializar a capacidade operacional dos veículos disponíveis, a CargoX verifica o caminhoneiro sem carga que esteja nas imediações do local de partida da sua carga, muitas vezes voltando de alguma outra rota, com uma oferta até 30% menor do que a de uma transportadora.

Fazendo referência ao transporte de passageiros, seria como um táxi que foi levar um passageiro do centro à zona sul, e é chamado através de um aplicativo por um cliente da zona sul que tem destino ao centro. Ele volta do seu ponto de partida inicial, sendo remunerado por isso.

Benefícios

A Uber dos Transportes Rodoviários garante até 50% do lucro líquido proporcionado pela carteira dos agentes contratantes e se encarrega de todas as operações. Além disso, tem seu funcionamento respaldado por investidores nacionais e internacionais, na ordem de 50 milhões de Reais.

Outras vantagens são os programas de capacitação, destinados a otimizar o rendimento da carteira de clientes e o atendimento pós venda, com pessoal qualificado e dedicado a brindar o melhor serviço aos contratantes. Nas palavras da CargoX: “Não atendemos bem, nós encantamos nossos clientes”.

Vivemos na era da revolução dos serviços. Praticamente todos os segmentos têm-se beneficiado por novas formas de atendimento, canais de contratação e modalidades de funcionamento. Se os novos modelos propostos serão um sucesso, ainda é uma incógnita. Mesmo assim, a constante renovação das possibilidades costuma impulsionar a otimização de recursos e incentivar o abandono de práticas obsoletas.

Lupeon-0009.Blog-03-BannerChamada_20170120

,

Como diminuir os custos de distribuição

A logística já está sendo vista como uma área estratégica para empresas que dependem da distribuição de produtos pelo território nacional para chegarem até seus clientes. Como não é possível manter um armazém equipado em cada localidade em que a empresa atua, é imprescindível que haja todo um planejamento para que a distribuição de mercadorias seja feita da maneira mais eficiente possível, contribuindo para a redução do custo operacional.

De acordo com o ILOS – Instituto de Logística e Supply Chain, o custo logístico corresponde a 11,5% do PIB nacional e a 8,7% da receita líquida das empresas. O transporte de distribuição consome 49% dos recursos, o transporte de suprimento 27% e o transporte de transferência 24%.

Como você pode ver, a distribuição de mercadorias é considerada uma grande preocupação pelas empresas, já que impacta fortemente nos gastos de manutenção do negócio. Essa preocupação resulta sempre na pergunta: como diminuir os custos de distribuição da empresa?

Eis aqui algumas dicas do que você pode fazer para conter o custo logístico no seu orçamento:

Encurte as distâncias

O mapeamento de rotas é imprescindível para quem deseja distribuir mais produtos, otimizar tempo e consumir menos recursos. Ao planejar as rotas, você consegue determinar as trajetórias mais curtas, aumentando a capacidade de entrega de cada veículo em número de viagens. Se um mesmo veículo pode fazer mais viagens, consequentemente você não necessitará de uma frota tão grande, reduzindo os custos de distribuição.

Programe os envios

A falta de planejamento no momento de organizar a logística da empresa também pode acarretar em envios seguidos para o mesmo local, impactando no custo total do transporte. Sendo assim, programe os envios de modo que seja possível agrupar pedidos que seguirão para a mesma região. Disponibilizar um veículo maior para levar mais mercadorias é melhor do que mobilizar dois veículos para o mesmo lugar.

Melhore as embalagens

No momento de transportar os produtos é fundamental que eles estejam bem acondicionados e protegidos para que não haja perdas no trajeto. Chegar ao local de entrega e perceber que o produto está danificado gerará um trabalho e custo ainda maior, que é o de devolver o avariado para o armazém e enviar um novo para o cliente.

Sendo assim, prefira zelar pela qualidade das embalagens de modo que elas garantam que o produto chegará intacto ao destino final. Deixe para economizar em outros quesitos, pois este impacta diretamente na satisfação do cliente e no seu bolso.

Invista em automação

Planejar e gerenciar a distribuição de mercadorias é um trabalho detalhista e que exige grande concentração. Mesmo assim, se for feito de maneira manual, está aberto a falhas. É por isso que você deve começar a pensar em automatizar seus processos do momento em que uma mercadoria entra no seu estoque até o momento em que ela é entregue ao cliente.

Com domínio de toda a cadeia de suprimentos, fica muito mais fácil identificar gargalos, realizar ações corretivas e reduzir os custos gradativamente, de forma planejada e com base em dados concretos, coletados a partir dos seus indicadores de desempenho.

Você já implementou alguma estratégia para reduzir o custo logístico da sua empresa? Gostaria de compartilhar sua experiência conosco? Deixe um comentário!